sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Livros, cadernos e camisinhas.

Oi pessoal,
Fazendo nossas pesquisas de dados, mais uma vez nos deparamos com um número assustador de adolescentes grávidas em todo o DF. Por isso, decidimos colocar essa postagem para que assim, possamos estudar melhor as estatisticas em relação aos anos anteriores. Vamos lá!

Bom, desde 2003, o Ministério da Saùde passou a distribuir preservativos nas escolas públicas, devido ao grande número de adolescentes que se tornam mães nesse período. E o Distrito Federal foi um dos primeiros a introduzir essa experiência, pois de acordo com o censo de 2000 existem 634.258 adolescentes e jovens, que correspondem a 31% da população total. Em 2001, 12.549 meninas (com idade entre 10 e 19 anos) foram inscritas no pré-natal pelo Sistema Único de Saúde (SUS), isto é, 23% de todas as gravidezes registradas.
Do total, foram realizados 7.699 partos (61% das gestações). Ainda segundo a Secretaria de Saúde do DF, 4.087 adolescentes grávidas (32,7%) não chegaram a dar à luz. Estima-se que a quantidade de abortos provocados (na faixa etária de 10 a 19 anos) variou entre 2.289 (18,2%) e 3.815 (30,4%).
Então, a partir desses dados, é possivel ver o crescente problema que Distrito Federal vem enfrentando ao longo desses anos. Porém, com a conscientização e a informação sendo realizadas em todos os níveis populacionais, no ano de 2008, esses números sofreram um redução significativa.
É assim que devemos continuar para que os jovens, que estão começando sua vida sexual cada vez mais cedo, tenham a informação adequada para evitar uma experiência indesejada, como uma gravidez ou DST.

Nenhum comentário:

Postar um comentário